Img 20160711 150123

Alcobaça – quase 80 anos de amor

0
(0)

Visitar Alcobaça

Visiting Alcobaça
Visitar Alcobaça

 ​Alcobaça é uma pequena cidade bonita no centro de Portugal, bem localizada para acesso rápido à maioria das belezas portuguesas. Em Alcobaça não pode deixar de ver a imponente mosteiro, uma obra-prima mundial do início do gótico. Não perca os claustros, a sala de jantar e a cozinha. Claro que não pode faltar no corpo principal, os túmulos de Pedro e Inês, uma verdadeira história portuguesa de Romeu e Julieta.

Os arredores do mosteiro misturam bem antiguidade e modernidade e, por ser tão pequena, a cidade é excelente para passear um pouco. Faça uma pausa agradável nos jardins ao redor da Câmara Municipal e do tribunal local.

O castelo é uma ruína abandonada, servindo apenas como bom local para fotos do mosteiro. Nada de muito especial no museu local, mas se for 2 km para norte em direção a Leiria, pare no interessante “Museu do Vinho” e, com tempo, aceite as minhas sugestões e explore a região. Não estará a perder o seu tempo.

O Mosteiro de Alcobaça

IMG 20150820 140536
Alcobaça – quase 80 anos de amor

​Estando em Alcobaça não pode deixar de ver o imponente mosteiro, uma obra-prima mundial do início do gótico.

Se estiver com pressa, não perca os claustros, a sala de jantar e a cozinha. Claro que não pode faltar no corpo principal, os túmulos de Pedro e Inês, o nosso “Romeu e Julieta”. (​De frente para os túmulos, pergunte a um português próximo sua opinião sobre Napoleão e seus soldados).

Se tiver tempo vamos dar uma olhadela mais de perto, e relembrar os fundamentos da sua história.

Pedro e Inês

The Monastery of Alcobaça
O Mosteiro de Alcobaça

Inês de Castro foi uma nobre galega que veio para Portugal com a princesa Constança de Castela, a nova esposa do príncipe Pedro, herdeiro do trono.

Pedro apaixonou-se por ela, para preocupação do seu pai, o rei Afonso IV, receoso da aproximação dos castelhanos ao trono.

Não conseguiu parar o romance e, após a morte de Constança, com Pedro a recusar casar com outra pessoa além de Inês, o rei decidiu matá-la.

Pedro reagiu iniciando uma guerra civil até a morte do pai.

Tornando-se rei, Pedro anunciou um casamento secreto com Inês, declarando-a rainha de Portugal.

Sentou o corpo dela no trono e forçou toda a corte a honrá-la como rainha.

Depois ordenou que eles fossem enterrados numa posição oposta. Após o julgamento final, a primeira coisa que veriam seria o rosto um do outro.

Os dois magníficos túmulos podem ser vistos no Mosteiro de Alcobaça, na posição ordenada pelo rei D. Pedro.

O Mosteiro

Alcobaça
O Mosteiro de Alcobaça

Até recentemente, o mosteiro ficava atrás de um jardim controverso.

Obras recentes e caras substituíram o jardim por um deserto ainda mais controverso, mas o monumento está lá em sua beleza intocada.

A história do mosteiro e da sua construção é amplamente divulgada em todos os lugares.

Comemorando Pedro e Inês

Alcobaça
O Mosteiro de Alcobaça

Pedro e Inês compõem a história portuguesa de Romeu e Julieta. A lenda é especialmente lembrada em Coimbra, onde viveram o seu amor, e em Alcobaça, a sua sepultura, cujos pormenores explico noutra dica.

Comemorando 500 anos de sua morte, grandes festividades aconteceram em ambos os lugares. Uma réplica perfeita de seu túmulo foi usada num desfile funerário para o mosteiro, mas o detalhe mais relevante é a posição de ambos os túmulos – dê uma olhadela e entenderá o porquê.

Outros túmulos

Alcobaça
O Mosteiro de Alcobaça

Os túmulos de Pedro e Inês dominam a igreja do mosteiro, mas o túmulo de São Bernardo, que conta a história da sua morte, também é muito interessante.
Entre vários túmulos reais, identificam-se dois: os dos nossos terceiro e quinto reis – Afonso 2º e 4º.

Alcobaça
O Mosteiro de Alcobaça

Os claustros

Alcobaça
O Mosteiro de Alcobaça

Entrando pela sala dos reis, acedemos ao claustro principal, de onde podemos visitar os alojamentos dos monges. É um conjunto muito harmonioso, de onde podemos ter uma ideia da dimensão de todo o edifício. Algumas obras de recuperação abrem a vista a novas áreas, prometendo em breve uma maior área visitável.

Não tão marcante como o de Batalha, o claustro passa uma sensação de paz e meditação, na sua discreta simplicidade. Uma fonte num canto é um elemento agradável, e o jardim interior é o único elemento vivo adicionado às elegantes paredes e pilares de pedra.

Sala dos reis

Alcobaça
O Mosteiro de Alcobaça

A sala mais rica do mosteiro mostra as estátuas de quase todos os reis portugueses, mas mais do que isso, um grande conjunto de painéis de azulejos do século XVIII conta a história da construção do monumento.

Muito fácil de seguir e bastante interessante!

Sala do capítulo

Alcobaça
O Mosteiro de Alcobaça

A sala onde os monges tinham as suas reuniões é hoje uma das salas mais úteis do mosteiro. A sua forma é um quadrado de 17,5 × 17,5 metros, grande o suficiente para reunir 200 monges.

Com boas condições acústicas é frequentemente utilizada para eventos musicais.

Entretanto, está aberta aos visitantes, exibindo algumas estátuas dos antigos abades.

A vida dos monges

Alcobaça
O Mosteiro de Alcobaça

Mais do que uma igreja (uma igreja maravilhosa), Alcobaça foi uma escola habitada por dezenas de monges.

É ainda muito interessante ver as suas condições de vida, desde a cozinha onde podiam cozinhar três touros de uma só vez, com água desviada do rio sempre a correr, à adega, dormitório e refeitório.

​Algumas obras recentes ampliaram e enriqueceram a área visitada.

Adições tardias

Alcobaça
O Mosteiro de Alcobaça
Alcobaça
O Mosteiro de Alcobaça

Apesar de terem sido iniciadas no século XII, algumas obras aconteceram posteriormente, aqui e ali com alguns estilos diferentes marcando as datas.

A fachada (barroca) e o acesso à sacristia (manuelina) são bons exemplos.

​Uma área ampla e mais recente, nas traseiras, durante muitos anos utilizada como asilo, encontra-se em recuperação e pode ser vista desde o 1º andar.

Exposições no Mosteiro

Alcobaça
O Mosteiro de Alcobaça

O troço sul do Mosteiro tem acesso independente e é utilizado para diferentes exposições temáticas.

Por exemplo, pouco antes de partir para a Croácia, vi lá uma exposição gratuita das maravilhas daquele país. Engraçado.

Dois anos depois da Croácia, muitas exposições passaram na ala sul do mosteiro.

​É impossível obter uma informação atualizada, mas a visita ao mosteiro é também uma boa oportunidade para verificar o que se passa. Para ver o programa agendado pode experimentar a página do Mosteiro.

Pedro & Inês na Cerâmica

Ceramics
Visitar Alcobaça – Cerâmica

O agradável caminho ao longo do rio, enquanto aguarda pela reparação dos edifícios que o flanqueiam a sul, foi enriquecido com uma coleção de arte em cerâmica, por diversos artista e unidades industriais, que, inteligentemente desviam o olhar das ruínas.
Uma apreciável iniciativa!

O castelo

Alcobaça
Visitar Alcobaça – castelo

Não há, realmente, nada para ver lá.

Então, se você quiser fazer uma boa foto da fachada do Mosteiro, é um bom ponto, caso contrário, não há razão para justificar o esforço de subir o caminho íngreme.

​Sei que há algumas casas lindas pelo caminho, mas não precisa de subir até o topo para as ver.

Rossio

Alcobaça
Visitar Alcobaça

Outrora uma praça ajardinada, cheia de vida (e carros), a praça virada para o mosteiro foi transformada em deserto, com a intenção de valorizar o mosteiro.

Reclamação dos moradores, o comércio desvanece-se e a discussão cresce.

Até os eventos regulares na praça são diferentes, mais profissionais e menos participativos (e… engraçado: frequentemente com uma grande tenda a esconder o mosteiro…).

Felizmente, a imagem e as proporções dos prédios da praça foram preservadas.

Rios

Alcobaça
Visitar Alcobaça

O rio Baça que desagua no rio Alcoa deu nome a Alcobaça.

O ponto de fusão de ambos os rios foi por muito tempo abandonado e negligenciado.

Há alguns anos começaram os trabalhos para recuperá-lo e embelezá-lo.

Cantinhos

Alcobaça
Visitar Alcobaça

Noventa por cento dos visitantes entram directamente no Mosteiro, percorrem uma das lojas à sua frente e saem de Alcobaça.

Foi um erro!

​Escondida nas ruas estreitas em redor do monumento, Alcobaça tem mais pontos interessantes que justificam uma estadia mais prolongada.

Câmara Municipal

Alcobaça
Visitar Alcobaça

Não, não é a Disneylândia. É a Câmara Municipal.

O palácio foi construído em 1890 por um local que fez fortuna no Brasil, e começou a ser usado pelo município em meados do século passado.

O estilo reflete a arquitetura brasileira.

À sua volta, um jardim, com relvados de ténis, e, nas duas extremidades, o parque de campismo e o Palácio da Justiça.

Animação de verão

Alcobaça
Visitar Alcobaça

Depois de décadas de indiferença, as recentes obras de evidenciação do mosteiro criaram a oportunidade de um aproveitamento diferenciado da sua praça e fachada.

Vários eventos, da primavera ao outono, animam o interior e a envolvente do mosteiro.

Uma vida noturna discreta está crescendo em alguns dos bares adjacentes.

​A site do município tem uma boa agenda, infelizmente apenas em português.

Mosteiro de Cós

Cos
Visitar Alcobaça – Cós

Vai se tornar um caminho batido!

Depois de vários anos culpando as autoridades locais por negligenciarem este monumento, o casamento do meu sobrinho levou-me a uma igreja finalmente restaurada, que agora está disponível para visita.

Distante 5 a 10 minutos de Alcobaça, deve tentar visitar o mosteiro de Cós , ou, pelo menos, as minhas fotos na respectiva página.

Os azulejos são esplêndidos.

Pataias

Alcobaça
Visitar Alcobaça

Outrora uma zona pantanosa drenada pelos monges de Cister, Alcobaça ainda mantém pequenas lagoas naturais, proporcionando paisagens relaxantes e algumas boas áreas de merendas.

​Esta lagoa, na vila industrial de Pataias, a poucos minutos das praias, embora invadida pelo jacinto de água, ainda mantém a sua beleza.

Capuchos

Turquel
Visitar Alcobaça

A região de Alcobaça é aprazível, e embora a principal atracção turística seja o mosteiro, há muitos pequenos pormenores e recantos para explorar ao redor da cidade, encontrando o melhor da zona – a diversidade da paisagem agrícola e a hospitalidade dos pessoas.

Apenas alguns quilómetros a sul da cidade, Capuchos é um exemplo:
O Convento dos Capuchos ou Santa Maria Madalena, já em ruínas, encontra-se agora parcialmente recuperado.

Atrás do Parque de Merendas, encontram-se os vestígios do antigo convento que deu nome ao local, fundado pelo Cardeal D. Henrique em 1566, em ligação com o mosteiro.

As praias de Alcobaça

S?o martinho 2
São martinho 2

Apesar de não ser um destino de praia, Alcobaça ​tem uma linha de costa razoável, com praias selvagens e povoadas com uma beleza natural.

São Martinho do Porto

The beaches of Alcobaça - São Martinho do Porto
As praias de Alcobaça – São Martinho do Porto

A praia mais conhecida de Alcobaça, São Martinho do Porto é um destino popular para famílias, devido às águas sempre calmas da baía.

Falca

Falca
As praias de Alcobaça – Falca

Alcobaça está a desenvolver a sua costa selvagem, a norte da Nazaré.

Algumas aldeias estão a crescer à beira-mar, uma delas chamada Falca.

É um bom ponto para ir ao encontro do Sol e da Natureza.

Vale Furado

Alcobaça
As praias de Alcobaça – Vale Furado

Na costa selvagem, a norte da Nazaré mas pertencente a Alcobaça, existem alguns pontos onde o areal largo é acessível.

Vale Furado, entre Falca e Água de Madeiros é um deles, com uma beleza selvagem, e todas as condições para quem procura o sol sem querer entrar no mar (frio e por vezes perigoso)

Paredes da Vitória

Alcobaça
As praias de Alcobaça – Paredes

A norte da Nazaré mas pertencente a Alcobaça, esta praia tem um areal largo, macio e limpo, mas também um mar agitado.

Possui as melhores infra-estruturas de todas as praias selvagens da região

Rodeado pelo pinhal nacional, é um local muito bom para piqueniques, com extrema cautela – o fogo é um risco sempre presente, e cada verão a zona sofre alguma coisa.

Polvoeira

Alcobaça
As praias de Alcobaça – Polvoeira

Há alguns anos foram construídas dezenas de casas de madeira sobre estas falésias, junto ao largo areal.

Todos elas foram destruídas pelas autoridades locais, e a praia continua selvagem e intocada.

Bem, até a chegada da poeira, do estacionamento.

​​ Good references O Celeiro dos Frades

Alcobaça
Alcobaça

Comida local

Eating in Alcobaça
Comer em Alcobaça – Celeiro

Na minha primeira visita a este restaurante, anos atrás, fiquei um pouco decepcionado. Com uma nova gestão, as coisas parecem estar melhores agora.

As doses podem ser pequenas para algumas pessoas que conheço, mas foram suficientes para nós, e bem preparadas. Fui convidado e não pude saber os preços, mas na lista eles eram moderados. Decoração muito discreta, com ótimas fotos “vintage” da cidade.

Prato favorito: Cabidela

Instruções: Perto do mosteiro, sob o arco.

​​​ Doubtful impression Frei Bernardo

Boa comida e localização

F bernardo
Comer em Alcobaça – Frei Bernardo

Mesmo ao lado do mosteiro (e permitindo-nos notar que a ala norte do mosteiro precisava de limpeza - feita entretanto!), É um lugar sério, com boa comida portuguesa a preços razoáveis.

Também é um bom lugar para um grande grupo.

Fui lá novamente e comi um dos melhores "Frango na Pucara".

Parabéns!

​​​ Shopping Cabeço – Simples e bom

Cabeço
Comer em Alcobaça – Cabeço

Numa colina com vista para Alcobaça, este restaurante familiar fecha aos domingos e segundas-feiras, e é por isso que demorei tanto tempo para descobri-lo (costumamos comer fora exactamente naqueles dias).

Fui convidado por um amigo e tive uma boa surpresa. Lugar agradável, pessoas gentis, boa comida.

Tive que fazer uma segunda (e terceira e quarta ...) visita e não tenho dúvida de recomendá-lo como um dos melhores da região.

Prato favorito: Arroz de marisco

Endereço: Rua Dona Elvina Machado, 65 2460-521 Bemposta

GPS: 39°33'52.45″N 8°58'45 Telefone: +351 914 500 202

Site na Internet: Cabeço

​​​ Shopping António Padeiro – Qualidade e tradição

A padeiro
Comer em Alcobaça – António Padeiro

Conheci o António Padeiro nos anos 70, quando era uma tasca famosa pela cerveja bem tirada - não sou apreciador, e ia lá porque tinha um bife bom e barato.

Deixei de ser professor em Alcobaça e esqueci o restaurante, até me falarem que tinha sido reestruturado e era agora outra coisa.

Fui lá ver, e confirmei - é agora um excelente restaurante com um serviço refinado, e preços não muito exagerados. Fiquei cliente.

Doubtful impression Telheiro – Já foi o melhor da cidade

Telheiro
Comer em Alcobaça – Telheiro

 Um lugar agradável na periferia da cidade. Boas entradas, utilizando a cozinha típica. Peixe fresco, atinge o seu melhor em bacalhau, cordeiro e frango (“frango na pucara”).

Boas sobremesas e carta de vinhos. Já lá não vou há vários meses, e ouvi dizer que estava caindo. Verdadeiro ou não?

PS -Vi outro restaurante, não muito longe, chamado “Telheiro II”, e experimentei. Não tem nada a ver com ele primeiro! Não sei se tem o mesmo dono, mas o conceito é absolutamente diferente, mais próximo de uma simples “tasca”.

Rest2 Quinta do Pinheiro – Não só um hotel

080820091318 resize 2
Comer em Alcobaça – Quinta do Pinheiro

É mais do que um hotel rural.

É um restaurante para negócios, festas ou para uma boa refeição em um ambiente agradável.

Sim! Eu sei!

É apenas isso, mas também é um local agradável e uma boa base para observar a intensa actividade agrícola nas pequenas propriedades que o cercam.

Good references Restaurante à beira-mar em Falca

Alcobaça
Comer em Alcobaça – Falca

Localizado numa área selvagem da costa, de frente para o mar, no alto dos penhascos, este restaurante tenta agir como uma atracção por si só.

Isso significa ... comida.

Apostando numa culinária seleccionada e um serviço cuidadoso, coloca-se num patamar médio / alto. Os preços ... bem, estão alinhados com tudo o resto.

Prato favorito: Peixe grelhado

Endereço: Praia da Falca

Good references Granja Abbatiale – Diferente

Alcobaça
Comer em Alcobaça. Granja Abattiale

Este não é um restaurante real, mas um lugar divertido e diferente onde você pode comer.

É uma fazenda, preparada para o turismo, numa base faça você mesmo. Você paga 5 € para entrar e fica livre para usar tudo na fazenda, não só os muitos equipamentos lúdicos, mas também a cozinha, a churrasqueira e até os vegetais produzidos na fazenda, que pode colher na horta ou no pomar.

Tudo o que escolher ou comprar (há uma loja e um bar) será descontado no preço inicial, e só pagará o excesso, ou… nada mais, se não ultrapassar os 5€ per capita.

Já lá estivemos várias vezes, a última no dia 27 de julho, para um piquenique com a nossa equipa de dança, desta vez aberto a todos os bailarinos e famílias, o que significou algumas centenas de pessoas. Prato preferido: – Bolas! Esqueci-me de trazer coentros… – Sem problemas! Terceiro canteiro de flores à sua esquerda.

Morada: Campos da Maiorga Directions: 39.588136ºN 8.993337W

Facebook: Abbatiale

Doubtful impression Santa Maria hotel – Junto ao Mosteiro

Apesar de não ser o melhor hotel de Alcobaça (o Challet Fonte Nova é especial, no serviço e… preço) o Santa Maria Hotel é o melhor na relação qualidade/localização/preço. Mesmo ao lado do Mosteiro, os únicos pontos fracos são a ausência de restaurante e os acessos.

Sleeping in Alcobaça - S Maria
Dormir em Alcobaça S Maria

Com as novas restrições introduzidas na frente do Mosteiro, o acesso de carro só pode ser feito facilmente a partir do sul e, embora o estacionamento se tenha tornado mais difícil (e distante) em Alcobaça, o hotel dispõe de estacionamento privativo para os hóspedes. Se chegar de autocarro, ou comboio (com ligação por autocarro a partir da estação, a 6 km), então tem que andar quase um quilômetro pela cidade, mas, uma vez instalado, está no centro de tudo.

Endereço: Rua Francisco Zagalo 20-22, Alcobaça

Telefone: +3512269090160

Positive impressionReal Abadia – Promissora surpresa

Um dia encontrei um novo hotel numa estrada secundária de uma aldeia secundária não muito longe de Alcobaça. Foi uma surpresa, um local tão remoto, exigindo um carro para ser alcançado. A surpresa cresceu quando percebi que era o primeiro hotel de quatro estrelas de Alcobaça, parecendo uma aventura arriscada.

Real abadia
Dormir em Alcobaça – Real abadia

Nunca fiquei lá (e acho que nunca vou ficar, pois a minha casa fica a menos de 10 minutos, mas tenho alguns amigos que ficaram e ficaram muito satisfeitos com a qualidade do serviço. Talvez seja esse o segredo – qualidade - e devo reconhecer que 90% do turismo em Alcobaça utiliza carro ou autocarro, tornando o hotel acessível e muito prático.

Endereço: Rua da Escola, Capuchos, 2460-479

Telefone: + (351) 2628080 370

Site na Internet: Abadia real

It's there Montebelo hotel – Qualidade top (e preço)

Montebelo
Dormir em Alcobaça – Montebelo

Tentando rentabilizar o imenso espaço do mosteiro, depois de reservar espaços para museu e zona de eventos culturais, uma área nas traseiras, durante anos usada para asilo de mendicidade, foi recuperada e reconvertida para um hotel de cinco estrelas, gerido pela cadeia Montebelo.
Apostando no sucesso, o próprio mosteiro "lavou a cara" e apresenta-se hoje com uma imagem mais fresca.

Endereço: Rua Silvério Raposo 2 460 – 075 Alcobaça

Telefone: +(351)232 420 000

Site na Internet: montebelo

Positive impression Challet Fonte Nova – Hotel de charme

Se você pode reservar um dos únicos quatro quartos disponíveis, dormirá com estilo em Alcobaça. Uma mansão antiga foi convertida em hotel e oferece acomodações clássicas com bons padrões. O acesso é um pouco complicado, mas fica próximo do centro da cidade.

Fonte nova
Dormir em Alcobaça – Fonte nova

Endereço: Rua da Fonte Nova, Alcobaça, 2460-046, Portugal

outro contacto: mailto: mail@challetfontenova.pt

Telefone: (+351) 262 598 300

Site na Internet: Chalé

Doubtful impression D. Inês de Castro – Um novo *** Hotel

Localizado próximo ao terminal de autocarro, na saída para Lisboa via Turquel, e não muito longe do centro, este novo hotel reforça a oferta da gama média em Alcobaça.

Real Abadia
Dormir em Alcobaça – Inês de Catro

Acho que poderiam ter-se saído melhor com a fachada (bem, essa não é a razão pela qual não tenho uma foto dele, precisando de usar a foto deles), mas o interior está bom e o serviço tenta agradar.

Endereço: R. Costa Veiga, 44/48

Telefone: 351226582355

Site na Internet: Inês de Castro

Doubtful impression Quinta do Pinheiro – Hotel Rural

Q pinheiro
Dormir em Alcobaça – Q pinheiro

Um bom hotel de três estrelas, longe dos pontos turísticos, mas ideal para quem quer descansar. Oficialmente, está fora de Alcobaça, mas tão acessível, a meio caminho de Nazaré, que pode ser listado aqui.

Site na Internet: Quinta do Pinheiro

Hotel2 Camping bem localizado em Alcobaça

O parque de campismo de Alcobaça é uma boa solução. Localizado a uma curta distância de tudo na cidade, é um camping de qualidade média. Não há praia perto, mas a Nazaré fica a 12 km, e as outras praias apenas um pouco mais.

Campismo
Dormir em Alcobaça – Campismo

Alguns campings anunciados como próximos às praias ficam realmente no meio do nada, obrigando a andar muito ou usar o carro para tudo que excede os recursos do camping, inclusive… ir à praia. Aqui, você gasta cerca de 10 minutos a mais para aceder à praia, mas estará livre para explorar o local. E para viajar em redor…

Instruções: R. Joaquim V. Natividade 2460 ALCOBAÇA

Telefone: 351 262 582 265

Peixes e moedas

jordan 0319 resize 2
Alcobaça info – avisos

Um dos destaques do mosteiro é a enorme cozinha. Lá, um tanque é sempre refrescado pela água corrente, desviada do rio. Na minha última visita, notei que a fusão de duas tradições pode levar a coisas tolas: alguém decidiu colocar peixes no tanque e outras pessoas continuam a lançar moedas na água.

Ambas as coisas não ligam bem - o cobre é veneno para os peixes, por isso será fácil adivinhar o resultado!

Costa complicada

Alcobaça
Conduzir em Alcobaça – Polvoeira

A costa selvagem de Alcobaça é linda, mas esconde alguns riscos:

Num domingo recente, testemunhámos uma tragédia sob o sol brilhante e nas águas calmas - uma distracção e um barco foi virado por uma onda, matando um dos pescadores e ferindo o outro.

Olhando para o mar, não podíamos imaginar esse drama.

Alcobaça
Conduzir em Alcobaça – Falca

Parreitas

15042008002 resize 2
Conduzindo à volta de Alcobaça

 Em vários locais de Alcobaça poderá ver placas a anunciar Parreitas. É um local onde um amigo meu, há cerca de 40 anos, descobriu algumas ruínas romanas. Não visitei o local com ele, quando começaram as escavações, nem depois. Mas alguns anos atrás eu decidi ir e dar uma olhada.

No caminho entre Alcobaça e Nazaré há uma placa apontando para a direcção em que eu sabia que as ruínas estão. Decidi seguir as indicações e ... não encontrei nada.

​No mês passado, viajando pela região com a Fernanda e alguns amigos locais, descobri que nenhum deles jamais viu Parreitas, e mais uma vez, segui as placas para encontrar… nada.

Pesquisando no Google Earth descobri que as ruínas estão a alguns quilómetros do local esperado, sem nenhuma indicação após a da estrada da Nazaré.

Portanto, se decidir la ir, é melhor esquecer os sinais e tentar encontrar o caminho sozinho, mas pelo que vi, não há lá muito para ver. As únicas colunas recuperadas estão numa rotunda na entrada de Alcobaça, sem qualquer indicação clara de sua origem.

Sugestão final: Finalmente, encontrei. Uma perda de tempo. as escavações estão apenas começadas e não há quase nada para ver.

Carnaval junto ao Mosteiro de Alcobaça

Carnival
Carnaval

 Não é uma tradição antiga, mas o desfile de carnaval do mosteiro ia-se fortalecendo e, embora fosse comercial demais para o meu gosto, tornou-se um tema extra de atração.

Agora mudaram - o carnaval fica numa barraca ou fora de Alcobaça, principalmente em… Turquel (adivinhem porquê!), mas o mosteiro ainda está lá (talvez escondido por uma barraca ...).

Túmulos de Pedro e Inês

Alcoba?a
Alcobaça
Alcobaça info
Alcobaça info – túmulos

Não, não vou contar a história novamente.

Apenas uma observação para notar que obras recentes abriram o acesso a uma janela de onde você poderá tirar uma foto dos túmulos demonstrando como o rei decidiu ser enterrado, para, no fim do mundo…

Não! Prometi não contar a história novamente. Eu acredito que é impossível chegar ao mosteiro sem conhecer nossa “história de Romeu e Julieta”, mas se você não souber, até as pedras lha contarão.

Alcobaça
Alcobaça info – túmulos

”Frango Na Púcara”

Alcobaça
Alcobaça info – frango

Todos os restaurantes de Alcobaça afirmam ter o melhor "Frango na Púcara", um delicioso prato de frango num pote. O melhor que eu já provei foi no Frei Bernardo, ao lado do mosteiro.

Justiça deve ser feita!

Eventos culturais

Alcobaça
Informação Alcobaça – Cultural

Alcobaça é uma cidade pequena em tamanho e população, mas tem muita atividade cultural. Música, dança, feiras e festividades populares são programadas com frequência. Danças folclóricas internacionais eram frequentemente apresentadas em Alcobaça, organizadas por mim e por uma equipa de amigos de Turquel nos anos setenta e oitenta.

Agora, apenas a Câmara Municipal mantém esporadicamente essa iniciativa.

Conduzindo à volta de Alcobaça

Indo para o Norte

Driving around Alcobaça - Leira
Conduzir em Alcobaça – Leiria

Não tenha pressa… Ele merece. A hora do almoço levará 12 km para norte, até Leiria, mas não pare por aí. Siga direto para “Marrazes” e desfrute da aventura de comer no “Tromba Rija”.

É uma experiência avassaladora, às vezes exigindo uma reserva anterior. Se tiver a infelicidade de não conseguir uma mesa, atravesse a rua até à Casinha Velha. Não se arrependerá.

Agora é hora de voltar para Leiria, e com um almoço tão poderoso, terá forças suficientes para subir ao castelo. As vistas são interessantes. Ao descer, caminhe um pouco nas ruas estreitas ao redor da Praça Rodrigues Lobo.

O caminho de volta a Alcobaça pode ser feito via Marinha Grande, onde, com o tempo, poderá visitar o excelente Museu do Vidro, no centro da cidade. Do outro lado da rua, Alfredo Poeiras tem um ateliê de vidro onde pode ver (ou mesmo experimentar) o fabrico do vidro.

​Finalmente, 7 km antes de Alcobaça, Atlantis é um produtor de cristal de classe superior, com centro de visitantes e lojas, perto do belíssimo convento recentemente aberto ao público em Cós.

Indo para o oeste

Alcobaça
Conduzir por Alcobaça – Nazaré

Nazaré (12 Km a oeste)

Deve absolutamente ver e ficar um tempo. Saia de manhã cedo, vá directamente para o "Sitio" e aproveite as vistas incríveis. Se for verão ou domingo, é melhor deixar o carro lá e descer usando o elevador.

Se correr o risco de descer com o carro, o estacionamento pode tornar-se um pesadelo. Experimente o parque pago sinalizado.

As multidões ainda não estão na praia, então, se chegou na maré baixa, vá directamente para as rochas, no norte. Desfrute do cheiro saudável de sal e iodo, enquanto as ondas agitadas sussurram aos seus pés. Observe a regularidade das ondas, 7 pequenas e depois 3 maiores, com uma sequência fiável, enquanto os pequenos fragmentos de concha brilham ao sol, dançando na espuma a seus pés.

Agora os bandos de crianças já lá estão, e é hora de deixar a confusão. Caminhe para o sul, ao longo da praia, observando as ondas a aumentarem, mas sempre regulares. Imagine a vida difícil dos pescadores com aqueles pequenos barcos, agora no porto, até recentemente enfrentando as ondas na praia, apesar das condições difíceis do mar, para capturar os peixes que eram a vida deles, e que ainda pode ver a secar na praia.

Lá, no extremo sul da praia, terá a tranquilidade de aproveitar o sol, sob uma brisa confortável. Um mergulho é seguro, mas frio.

Voltando à cidade, solte-se nas ruas estreitas, tentando entender as fortes diferenças entre os habitantes locais e os outros portugueses. Para o almoço, as sardinhas são boas em todos os lugares, e a caldeirada também é confiável. Para qualquer coisa diferente, escolha bem o seu restaurante. "S. Miguel ”, centralmente sobre a praia, é um dos melhores em qualidade e localização. Para um lugar mais aconchegante, gosto do Bartidor, na R. Alexandre Herculano.

Regressando ao Sítio, pode visitar a igreja e capela, aprendendo a lenda da Nazaré. Para visitar o farol com as suas espetaculares vistas já não pode levar o carro até lá, porque o surf tomou conta da área. Terá que deixar o carro a meio caminho e descer algumas centenas de metros. Em dias de mar bravo, a praia do norte é um espetáculo muito especial.

Quase no caminho, o Hotel Quinta do Pinheiro é uma óptima opção para dormir ou para uma refeição diferente.

Indo para o noroeste

Alcobaça
Conduzir em Alcobaça – Paredes

Se seguiu a rota oeste para Nazaré, e tiver tempo para prosseguir ou, se tiver outro dia livre, siga a estrada para Nazaré e, na entrada da cidade, vire à direita para a Marinha Grande e vire à esquerda para o Sitio e, a partir daí, siga a costa.

A costa norte alterna entre amplas praias com vários quilómetros de extensão, e pequenas praias isoladas, com destaque para a Ursa, a Polvoeira ou a Água de Madeiros.

S. Pedro de Moel“, aninhada na floresta nacional de pinheiros, é uma solução urbana interessante e uma boa paragem na sua observação costeira (veja também minha página).

Para leste

Alcobaça
Conduzir por Alcobaça – Fátima

Use a mesma saída de Alcobaça que na sua viagem para norte.

Alguns quilômetros depois de Aljubarrota, vire à direita em direção a Porto de Mós.

Não deixe de visitar o castelo e prossiga para Fátima.

Algumas pessoas visitam o santuário em meia hora, outras em meia vida.

Dependendo do uso do tempo, pode ir um pouco mais longe e visitar Ourém e o seu castelo.

De qualquer forma, o almoço será em Fátima, na “Tia Alice”. O Bacalhau é imperdível. Depois do almoço (ou antes), se lhe interessar, visite o trilho dos Dinossauros, a 10 km, e dirija-se à zona serrana.

Visite uma (ou mais) gruta. A mais conhecida é "St. Antonio ”, a maior“ Mira de Aire ”e a minha favorita“ Alvados ”.

Vá para o sul para Arrimal, e subida até Casal de Vale-de-Ventos. Num dia bom pode ver o oceano, a 25 km de distância, e ainda mais longe, o Arquipélago das Berlengas.

Siga na cumeeira para sul e desça para Alcobertas e “Salinas”, um interessante local onde se produz sal, a 200 metros acima do nível do mar. A partir daí poderá regressar a Alcobaça através Benedita e Turquel (pare e diga olá).

Indo para o Sul

Alcobaça
Conduzir em Alcobaça – Berlengas

Deixe Alcobaça em direção a Caldas da Rainha, e em Alfeizerão vire para S. Martinho do Porto (Pode parar em Alfeizerão para provar o especial “Pão de Ló”).

Antes ou depois de entrar na tranquila praia, pode subir ao Facho e ver os pontos turísticos. Para o almoço, se o importante é a qualidade, experimente "A Casa", mesmo na baía.

Tudo é excelente, mas o Robalo ao sal é especial.

Para uma refeição mais barata, pode ir ao Restaurante Kais.

Prossiga para sul, passando Salir do Porto e as suas dunas e, através das colinas, até parar em Foz do Arelho. Observe as pessoas tomando banho e pegando conchas ao mesmo tempo. Se for tomar banho, pode ser necessário nadar, pois a areia é bem irregular. Não tenha pressa, mas considere mudar-se para as Caldas da Rainha. Lá, o Spa Termal e hospital (o mais antigo do mundo) e o parque circundante são interessantes e tranquilos.

A cerâmica e o humor casam-se nas Caldas da Rainha. Tente encontrar sozinho a peça de cerâmica mais típica. Quando parar de rir prove as cavacas e dirija-se ao museu de Rafael Bordalo Pinheiro, o criador do “Zé Povinho” (nosso Tio Sam) e muito mais.

Hora de partir para Óbidos, uma cidade maravilhosa dentro de um castelo. Passe a tarde a visitar as lojas de arte e antiguidades, subindo às paredes e torres para ver os pontos turísticos. Se se sentir cansado é hora de parar e beber uma "Ginginha".

Para o jantar, a Pousada do Convento ou a Ilustre Casa de Ramiro são excelentes, mas caras. Se você prefere comer no caminho de volta a Alcobaça, “Sabores d'Italia” em Caldas da Rainha é muito mais que pizza e macarrão, mas “Cortiço”, em Tornada, tem um delicioso bife à javali e é mais barato.

Quão útil foi este artigo?

Clique em uma estrela para avaliá-la!

Classificação média 0 / 5. contagem de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou este post útil...

Siga-nos nas redes sociais!

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos como podemos melhorar este post?